Sem medidas, ondas de calor derretem 3% do PIB português

Numa estimativa de longo prazo, olhando para 2060, Portugal será o terceiro país da União Europeia a sofrer mais com a ocorrência de ondas de calor. A explicação está no facto de ser um país do Sul, e na estrutura da sua economia.

CategoriasSem categoria