Receitas com impostos diminuíram em 2020 na UE pela primeira vez desde 2009

A União Europeia obteve, em 2020, menos receitas com contribuições fiscais e sociais em comparação com 2019, sendo a primeira quebra nestas receitas desde 2009. Segundo o Eurostat, a quebra foi de 215 mil milhões de euros, para o patamar dos 5.531 mil milhões de euros. Ainda assim, o rácio de impostos em relação ao produto interno bruto (PIB) aumentou para os 41,3%, que comparam com os 41,1% de 2019. Isto deve-se a uma diminuição no PIB nominal, resultante da pandemia de Covid-19, afirma o Eurostat. França, Dinamarca e Bélgica foram os países onde o rácio que relaciona os impostos com o PIB foi maior. No caso da Dinamarca ficou nos 47,6%, França fixou-se nos 47,5% e a Bélgica nos 46,2%. No extremo oposto posicionaram-se a Irlanda e Roménia, com, respetivamente, um rácio de 20,8% e 27,2%. Portugal ficou na 13.ª posição, precisamente a meio da tabela.

CategoriasSem categoria