Seis anos depois, Portugal volta a ter défice externo

A nova medida entra em vigor no início de Julho e também abrange luso-descendentes. O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) tem este ano 10 milhões de euros para um universo potencial de 1.500 pessoas. O programa é destinado aos emigrantes que saíram de Portugal até 31 de Dezembro de 2015, que viveram fora pelo menos um ano, e que comecem a trabalhar em Portugal continental entre 1 de Janeiro de 2019 e 31 de Dezembro de 2020, através de um contrato por conta de outrem com pelo menos 12 meses de duração. A medida soma-se ao desconto fiscal que já está em vigor: quem regressar a Portugal em 2019 ou 2020 e cumprir as condições só paga IRS sobre metade do rendimento.

Please Login to Comment.